ASSINE O NOSSO:
 
globe.png
 
Especialistas Mundiais na
Cadeia de Suprimentos de
Produtos de Base Florestal

mail.pngtwitter.pnglinkedin.pnglinkedin-slide.png

Encontre-nos no Twitter:
@forest2marketdobrasil
@forest2market

Postagens Recentes

Se inscreva para receber atualizações por e-mail

MONITORAMENTO DE MERCADO

Benchmarks de preço como ferramenta de apoio à indústria florestal

Posted by Marcelo Schmid on 2 Fevereiro 2017

Qual é a forma mais eficiente de movimentar matéria prima da floresta para a fábrica? A resposta a essa pergunta é simples quando você pensa que mover um objeto do ponto A para o ponto B não é uma tarefa complexa. Porém, ao adicionar variáveis entre os pontos A e B o nível de complexidade desta simples tarefa passa a aumentar. Na indústria de produtos florestais essas variáveis incluem topografia, precipitações, regulamentações de transporte, infraestrutura, proximidade ao destino final, características de máquinas e equipamentos, apenas para listar algumas. Essas variáveis ditam todos os fenômenos que acontecem entre os pontos A e B, criando um ambiente que exige planejamento, monitoramento e, lógico, adaptação às circunstâncias, afinal, nem tudo sai sempre como planejado. Mais importante: essas variáveis demandam atenção permanente a diversos detalhes para manter a lucratividade e o sucesso da operação.

O processo de colheita florestal é essencialmente o mesmo independentemente da região. A madeira é cortada, arrastada (ou “baldeada”) até um ponto específico, carregada no meio de transporte disponível (rodoviário, ferroviário ou hidroviário) e entregue no destino onde será utilizada. Porém, cada região específica possui peculiaridades que podem ter grande impacto no custo final da madeira entregue.

Num processo produtivo onde cerca de 70% do custo do produto final pode ser atribuído ao custo da matéria-prima, como é caso da indústria de base florestal, a atenção constante aos detalhes envolvidos na cadeia de suprimentos é primordial. Olhando isoladamente a operação de produção florestal se observa que o custo dessa matéria-prima vem em forma de madeira que foi cortada e transportada como tora para uma ou para várias fábricas consumidoras desta matéria-prima. Como é essa entrega que mantém a fábrica em operação – fábrica essa que custa muito dinheiro – a aquisição de madeira e a cadeia de fornecimento são peças-chave para determinar a viabilidade do empreendimento.

Por exemplo, em um processo de serraria racionalizado, a chave para gerenciar o alto custo da matéria-prima (além de, obviamente, maximizar a receita) seria comprar madeira de diâmetro e comprimento ideais para o processo da fábrica e para as condições de mercado, fazendo com que a fábrica operasse em máxima eficiência.  Porém, infelizmente nem sempre é possível alcançar essa racionalização, pois a variabilidade da matéria-prima no Brasil é grande.

Assim, a solução mais factível para as indústrias consumidoras de madeira acaba sendo manejar os custos da cadeia de suprimento com dados de qualidade. O benchmark de madeira entregue da Forest2Market do Brasil é construído sobre uma base extensa de dados reais de transação de mercado, fornecendo um alto nível de detalhes dentro do custo de matéria prima de fábricas assim como custo de componentes e suas variáveis.

Os relatórios de benchmark de preços de madeira entregue fornecem um leque de informações que permite uma empresa consumidora de madeira comparar seu custo de matéria-prima a concorrentes regionais e iniciar o processo de identificação de áreas onde o valor da cadeia de fornecimento pode ser ampliado. É importante notar que ampliar o valor da cadeia de suprimento é diferente de que simplesmente baixar o preço da madeira, pois implica em que a maioria (se não todos) dos membros da cadeia de suprimentos irão se beneficiar da maior eficiência.

 

Como usar o benchmark de preços de madeira entregue

A utilização do benchmark de preços de madeira entregue começa com a análise dos custos de matéria-prima e componentes individuais de custo: as comparações de preço de matéria prima são inicialmente feitas geograficamente, por região, e o número de fábricas comparáveis dentro da área de estudo pode variar de acordo com a densidade de empresas concorrentes na região. O benchmark também abrange a distância de transporte assim como outras variáveis para atender às operações exclusivas de determinada fábrica.

O benchmark detalha os custos dos componentes individuais por fábrica utilizando a média ponderada (em função do volume comprado/vendido) assim como médias regionais para os custos totais de madeira entregue. Isso permite uma visão matricial de todas as peças que compõem o custo total da matéria-prima. No exemplo abaixo, preste atenção na fábrica em destaque. Apesar de não ser a fábrica cujo custo da matéria-prima é mais alto, seu custo está acima da média regional e existem oito concorrentes que possuem preço mais baixo.

 

Brazil_Benchmark_1.png

 

Quando abrimos o preço da madeira entregue em componentes de preço, imediatamente se destacam nos dados desta fábrica: o custo de frete, um dos mais altos em toda a área e os custos de colheita, também acima da média. Se essa fábrica melhor gerenciasse somente os altos custos de frete e os melhorasse chegando próximo da média regional, ela se tornaria a fábrica de melhor desempenho desta área, ou seja, aquela que paga o menor preço.

 

 

Brazil_Benchmark_2.png

 

Uma vez conhecida e entendida a posição da fábrica no mercado com base nas informações do relatório benchmark, a Forest2Market do Brasil lança mão de uma série de ferramentas para a otimização de custos na cadeia de suprimentos, como Análise Best in Class, Curvas de Custo, Market Share Analysis, Dashboards entre outras que serão detalhadas em artigos futuros.

Em uma indústria com margem de lucro apertada a redução do custo com matéria-prima é a chave para competir no mercado de madeira, especialmente no atual cenário econômico e comercial, cercado de incertezas. Uma indústria consumidora de madeira que realmente entende o custo total da madeira, de seus componentes e os elementos variáveis desses custos (como distância de frete, por exemplo) está em uma posição muito mais favorável para desenvolver uma estratégia de sucesso relacionada ao abastecimento de matéria-prima com madeira de mercado. Com a matéria prima sendo uma parte tão expressiva do custo do produto final, aumentar o valor da cadeia de suprimentos é crítico para o sucesso e lucratividade do empreendimento.

 

Saiba mais sobre os produtos e serviços da Forest2Market do Brasil

 

Topics: Benchmark de preços, manejo florestal, madeira

mail.pngtwitter.pnglinkedin.pnglinkedin-slide.png