menu-bgimg

What we can offer you

We provide detailed transactional data, cost benchmarks and in-depth analytics for participants in the wood raw materials supply chain.
  • Pricing Data
  • Benchmarks
  • Product Forecasting
  • Advisory Services
  • Analytics
Learn More

SilvaStat360 Platform

  • Price Benchmarks
  • Madison’s Lumber Reporter
  • The Beck Group’s Sawmill TQ
  • Timber Supply Analysis 
  • Global Economic Data

Explore Forest2Market's Interactive Business Intelligence Platform

Learn More

Industries

From biomass suppliers in the Baltics to pulp producers in Brazil and TIMOs in the United States, Forest2Market provides products and services for suppliers, producers and other stakeholders in the global forest products industry.

Learn More
x
 
Blog

Quais são os drivers que afetam os custos de uma floresta?

Abril 27, 2018
Author: Marcelo Schmid

Sempre presentes em nossa vida e sempre aumentando, os custos são um desafio para qualquer atividade econômica no Brasil. No Setor Florestal não é diferente: são vários os custos e vários são os fatores que os afetam. A figura abaixo mostra alguns dos drivers que afetam os custos da atividade florestal, desde a implantação até a colheita e transporte.

Custos_2Fonte: F2M do Brasil

 

O ambiente natural de uma propriedade afeta os custos de diferentes maneiras: se o terreno for muito ondulado, haverá despesas adicionais relacionadas a maquinário ou mão-de-obra, já que o produtor investirá em equipamentos especialmente projetados para esse tipo de topografia ou escolherá por operação manual (acarretando em custos com mão de obra). Neste tipo de terreno, o produtor também tem que tomar precauções em relação às estradas internas, a fim de evitar a degradação do solo e a sedimentação de rios e córregos, e permitir o transporte adequado de toras.

Outro fator natural que afeta os plantios florestais é o clima. Na estação chuvosa, a colheita deve ser atrasada, uma vez que as condições da estrada não suportam o transporte de toras. Algumas empresas consumidoras de madeira precisam planejar seu estoque de madeira para que não haja escassez de matéria-prima durante os períodos de chuva. É nesse período do ano que os preços das toras sobem em algumas regiões mais afetadas por esse período de chuvas.

O salário mínimo e o preço do diesel continuam a aumentar ano a ano e, às vezes, o produtor não consegue repassar esse aumento no preço das toras. Esse é um dos motivos pelos quais melhorias na cadeia produtiva devem ser identificadas e implementadas. Um exemplo disso inclui a união das atividades de subsolagem e fertilização em uma única etapa com uma única máquina, reduzindo o consumo de diesel e as horas-homem.

A taxa de câmbio é sempre um fator que afeta os custos operacionais de um negócio florestal, uma vez que uma variedade de matérias-primas (como fertilizantes) é importada. Quando o Dólar aumenta e, consequentemente, os preços dos fertilizantes sobem, os produtores florestais buscam reduzir a quantidade de fertilizante usada ou a frequência de sua aplicação. O uso de adjuvantes é muito comum neste caso, pois permite reduzir a quantidade de fertilizantes sem afetar negativamente o desenvolvimento do plantio.

A taxa de câmbio também afeta o preço final do produto quando o destino é o mercado externo. Durante a crise interna do Brasil (2014 - 2016), o valor do USD aumentou, tornando as exportações ainda mais atraentes para as empresas de produtos de madeira, uma vez que o consumo desses produtos no mercado interno havia diminuído nesse período. Atualmente, a taxa de câmbio parece estável em um intervalo entre 3,3 e 3,4 reais por dólar, e os analistas econômicos estão prevendo que a estabilidade deve permanecer pelo menos até as eleições no final deste ano.

A infraestrutura rodoviária é possivelmente o maior desafio para as empresas de produtos de madeira no Brasil. Muitas estradas no país estão em más condições, o que afeta o tempo de transporte e a manutenção da frota. Grande parte das rodovias principais estão em boas condições, porém as estradas municipais precisam de investimento e melhoria. A Forest2Market do Brasil, durante suas atividades de campo, já percebeu que algumas empresas florestais arcam com o ônus e fazem a manutenção de estradas municipais - de responsabilidade do governo - pois caso contrário o escoamento de sua produção torna-se difícil ou é até impedido.

Sabe-se que existem muitos outros fatores microeconômicos além dos macroeconômicos que afetam as atividades florestais, mas, apesar dos altos custos enfrentados pelas empresas brasileiras, em termos globais o Brasil continua sendo o país de menor custo em produtos florestais. Por isso o país tem atraído os olhos de empresas estrangeiras, a exemplo da aquisição da brasileira Eldorado em 2017 pela empresa asiática Asia Pulp and Paper (APP), por meio de sua subsidiária, Paper Excellence. E mais aquisições ocorrerão, ainda este ano.

Saiba mais sobre os produtos e serviços da Forest2Market do Brasil

Back to Blog

You May Also be Interested In

Diretor da Forest2Market do Brasil fala à TV sobre mercado de base florestal e pandemia
No último dia 19, o diretor da Forest2Market do Brasil, Marcelo Schmid, deu entrevista ao programa Terra Viva, da TV...
Continue Reading
Janeiro 24, 2020
10 previsões para a industrial florestal no Brasil e no mundo em 2020
O clima de negócios no mundo O sucesso do setor florestal brasileiro é altamente relacionado à saúde da economia...
Continue Reading
Setembro 30, 2019
A montanha-russa do mercado de exportações de produtos de pinus
A atividade florestal é sabidamente uma atividade de longo prazo. Se faz necessário esperar anos para (literalmente)...
Continue Reading